© 2019  FLY EDUCAÇÃO E CULTURA.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • Black LinkedIn Icon

October 11, 2019

Please reload

Posts Recentes

Líderes empáticos: por que o futuro é deles?

September 18, 2019

1/8
Please reload

Posts Em Destaque

7 ideias discutidas no TEDxSãoPaulo Educação 2017

August 15, 2017

 Foto: Flickr TedxSãoPaulo

 

No último sábado (12), o TEDxSãoPaulo promoveu uma de suas edições anuais com o tema “Educação”. O evento traz uma série de palestras e performances de pesquisadores, educadores, artistas e outros membros da sociedade que discutem temas importantes e inspiram.

 

O TED é uma organização sem fins lucrativos que tem o objetivo de espalhar ideias inspiradoras pelo mundo.  Foi criado em 1984 para discutir temas como tecnologia, entretenimento e design. Hoje, cobre praticamente todos os tópicos, passando por ciência, globalização e questões sociais.

 

No Brasil, as edições anuais com o tema “Educação” pretendem trazer novos olhares sobre assuntos como desenvolvimento infantil, inclusão, papéis de gênero na criação dos filhos e assim por diante. Além das palestras, o evento de 2017 trouxe performances artísticas como o grupo de refugiados congoleses “Os Escolhidos”, que entoou canções da terra natal, e a dupla “Palavra Cantada”, que fez a plateia relembrar sua  infância.

 

Veja algumas das ideias inspiradoras trazidas pelos palestrantes durante o evento no dia 12 de agosto:

 

“Vivemos em uma sociedade que nega sua responsabilidade no papel educacional” – Lourdes Atiê

 

A professora começa a palestra criticando o famoso ditado: “A escola é do século 19, o professor do século 20 e o aluno do século 21”. Ela viaja pelo Brasil motivando professores para que deixem de carregar toda a responsabilidade sobre a educação e desempenhem seu papel com coragem.

 

Para Atiê, a função do professor é ensinar o aluno a “ligar os pontos” e a pensar de forma crítica. Portanto, não deve ser um mero aplicador de exames ou uma babá responsável pela disciplina.

 

“A pré-história é a piscina onde precisamos aprender a mergulhar” – Luiz Eduardo Anelli

 

O paleontólogo usa uma metáfora para falar sobre a ausência da pré-história brasileira no currículo escolar: o tema é uma piscina que existe nos pátios de todas as escolas, mas ninguém consegue enxergar.

 

Anelli conta que um dos dinossauros mais antigos do mundo vivia nos Pampas, na região sul do Brasil. Outras espécies habitavam os estados do Mato Grosso, Minas Gerais e tantos outros. Sentiram o aroma das primeiras flores, devoraram os primeiros mamíferos e presenciaram o nascimento da América do Sul, do Oceano Atlântico e do Aquífero Guarani. O passado traz consequências para o presente e deve ser explorado pelas crianças com mais afinco.

 

“Queremos crianças inovadoras e que transformem a realidade, mas a educação continua sendo passiva”- Alessandro Marimpietri

 

O psicólogo e professor universitário criticou a medicalização infantil, um instrumento muito utilizado hoje para corrigir o comportamento da criança que não se encaixa na educação tradicional. O palestrante questiona que talvez o problema seja com o próprio sistema de ensino, que forma alunos passivos e não dá espaço para autonomia ou criatividade.

 

“Não deixe que a opinião dos outros te impeça de realizar” – Debora Pessoa

 

A adolescente é cearense e concluiu o Ensino Fundamental com 13 anos. Por causa da idade, só poderia se matricular na pior escola da região. Diante do que todo mundo falava sobre a qualidade do ensino, começou a se questionar sobre o que era verdade e o que poderia fazer para mudar a realidade.

 

Ao lado de outros alunos, fez um trabalho em formato de literatura de cordel sobre a história do seu município, Cascavel. Os estudantes conquistaram o primeiro lugar nas feiras regional e estadual e chegaram a competir em nível nacional. Motivada, decidiu levar a metodologia para dentro da escola, que deu mais voz aos alunos e incentivou sua autonomia.

 

“A ética é a arte da convivência” - Clóvis de Barros Filho

 

O famoso professor explicou, por meio de metáforas divertidas, que a ética é a diferença entre o que você faria se estivesse sozinho no mundo, e o que deve fazer quando convive em sociedade. Por exemplo, ao dividir apartamento com outras pessoas, todos devem respeitar os espaços em comum e não deixar tudo bagunçado, louça na pia, sujeira no banheiro e assim por diante.

 

Suas atitudes devem garantir que o outro tenha a chance de ser feliz, o que exige a adoção de valores como transparência e respeito.

 

 

“Como criar crianças doces num país tão ácido” – Taís Araújo

 

A atriz, que foi a primeira negra a protagonizar uma novela no país, falou sobre os desafios de criar seus dois filhos no Brasil. João Vicente e Maria Antônio são negros, frutos da união com Lázaro Ramos.

 

Ao caminhar pelas ruas, ambos estão em risco de sofrer agressões físicas ou verbais simplesmente pela cor da pele. No caso de Maria Antônia, o cenário é ainda pior. O número de feminicídios contra mulheres negras aumentou em mais de 50% nos últimos anos, enquanto contra mulheres brancas caiu.

 

Taís aproveitou seu tempo para falar em prol da igualdade e incentivar seus filhos com bons valores, independente da cor da pele, orientação sexual ou identidade de gênero.

 

 

 

 Fotos: Flickr TedxSaoPaulo