© 2019  FLY EDUCAÇÃO E CULTURA.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • Black LinkedIn Icon

October 11, 2019

Please reload

Posts Recentes

Líderes empáticos: por que o futuro é deles?

September 18, 2019

1/8
Please reload

Posts Em Destaque

A interdisciplinaridade como alternativa

September 1, 2017

 

 

Algo sobre o qual se pensa bastante, mas que de modo geral não ganha tanto destaque no ambiente escolar, é a questão da interdisciplinaridade. A interdisciplinaridade, que não deve ser confundida com multidisciplinaridade ou transdisciplinaridade, consiste na abordagem de diversos aspectos de um mesmo tema, o qual parte de uma necessidade comum do grupo escolar. A ideia de interdisciplinaridade carrega em si a premissa da divisão do currículo em disciplinas, portanto não corresponde à ideia de transdisciplinaridade, a qual estimula a integração de disciplinas como algo unificado; e aqui, diferente da multidisciplinaridade, a abordagem do tema central por cada disciplina deve se dar pela ligação aos aspectos tratados em outras disciplinas.

 

A aplicação da interdisciplinaridade não é o que acontece, por exemplo, em escolas humanistas ou cognitivas, já que nelas a base é a autonomia do aluno e a total integração de disciplinas como uma coisa só. O interessante aqui é justamente a possibilidade de usar uma maneira de integrar tudo aquilo que os alunos passam muito tempo separando como coisas totalmente diferente, de modo a criar uma ligação que vise à solução de um problema. O próprio fato de se partir de um problema comum à realidade dos alunos, não como algo totalmente proposto pelos professores, faz com que aquilo seja mais valorizado e entendido. Quando os alunos conseguem enxergar num só problema a aplicação dos conhecimentos de todas as disciplinas, há uma maior chance de compreenderem como tudo o que lhes é ensinado tem alguma finalidade e que todos os aspectos envolvidos são igualmente relevantes.

 

Além disso, ao partir de um problema, encontrar uma solução é o objetivo. Isso dá aos alunos a sensação de responsabilidade, a qual acompanha a vontade de criar algo relevante para um projeto compartilhado por um grupo grande. É o trabalho de um grupo que quer resolver uma questão conjunta. Diferente do que acontece em escolas cognitivas, por exemplo, na interdisciplinaridade há uma visão das disciplinas como partes separadas que atuam sobre algo e que podem objetivamente ser trabalhadas como componentes de um sistema maior.

 

Algo interessante, ainda, é a participação dos professores que também precisam criar uma comunicação entre si, tornando todo o ambiente escolar mais integrado, mesmo que não permanentemente. O mais relevante é justamente isso, a integração entre a voz dos alunos e dos professores, a troca de ideias, o debate. É um crescimento de todas as partes, que conseguem aprender através do trabalho em prol do grupo, um estudo que chega a resultados mais concretos. É uma forma de incentivar a comunicação e o empenho para o bem conjunto. No sistema escolar tradicional a interdisciplinaridade é uma forma menos explorada, e quando a oportunidade de contato com ela se apresenta, as chances de haver uma aceitação dos alunos é alta, já que é algo diferente e que lhes dá certa voz. Ainda

que não seja uma prática amplamente trabalhada nesse ambiente, pode ser bem aproveitada e gerar resultados muito positivos.

 

Fonte:

 

https://novaescola.org.br/conteudo/249/interdisciplinaridade-um-avanco-na-educacao

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload