© 2019  FLY EDUCAÇÃO E CULTURA.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • Black LinkedIn Icon

October 11, 2019

Please reload

Posts Recentes

Líderes empáticos: por que o futuro é deles?

September 18, 2019

1/8
Please reload

Posts Em Destaque

Reaprendendo a Ser Humanos - Parte II

August 10, 2018

Esta é a segunda parte do texto, ir para Parte I


Nascemos com o foco de sermos adultos para finalmente sermos considerados aptos a
trabalhar e ganhar dinheiro. Mas ainda somos meio “bichos” e somos capazes de gerar
vidas. Essas “coisas” que nascem são os filhos e eles atrapalham nessa jornada de
trabalhar e ganhar dinheiro, até por que o gasto com eles é alto e precisamos trabalhar
ainda mais para compensar esses gastos. Como não temos tempo para ficar com esses
filhos, criamos um espaço que cuidará deles: a escola. A escola tem a missão de criar os
futuros adultos. Adultos ensinam o que fazer para ser um adulto.


Até então, adultos não erram, pensam muito e os bem sucedidos não tem tempo a
perder com seus sentimentos. Porém, existe uma falta que insiste em fazer falta e
estamos tendo que parar para avaliar o que tem funcionado e o que não tem
funcionado. Mas, evitamos tanto o sentir que nem sabemos mais o que pensar!
Os filhos também são humanos: sentem e pensam, acertam e erram. Fomos capazes de
perceber que ao tentar seguir o mesmo caminho dos nossos pais a falta continuaria a
fazer falta. Não sabemos ainda qual é o certo, mas o acerto faz parte do erro e sabemos
que o caminho puramente racional é apenas uma parte de nós.


Se antes sentir não era muito bem visto, agora é a hora de se aventurar e aprender a
lidar com as nossas emoções e mais: buscar compreender como as outras pessoas se
sentem também é muito importante para o nosso desenvolvimento. Se antes o foco era
ser adulto para trabalhar e ganhar dinheiro, estamos percebendo que pensar na nossa
felicidade também faz parte desse processo de crescimento. Se antes pouco importava
o que você acha de você mesmo, entendemos o quão importante é que se tenha uma
autoimagem positiva e fortalecida. Se antes paciência era para quem tinha tempo
sobrando, hoje paciência é um recurso muito nobre. Se antes a culpa era sempre de
alguém, estamos entendendo a importância de olhar para o impacto dos nossos atos
sobre a vida de outro alguém. Se antes o correto era simplesmente obedecer,
percebemos que é um direito fazer escolhas. Se antes não havia tempo a perder
criando coisas por que o método já foi criado e provado que funciona, percebemos
que até os melhores métodos podem ser reinventados. Se antes não se podia confiar
nem na própria sombra, entendemos a importância de confiar uns nos outros. Se antes
o importante era conhecer o outro, percebemos que quando não nos conhecemos, não
conhecemos ninguém. Se antes éramos os resultados que tínhamos na escola,
faculdade ou trabalho, estamos entendendo o valor própria história e que não somos
os nossos resultados. Se antes os pais mal conheciam seus filhos e os filhos mal
conheciam seus pais, estamos percebendo que fazer parte da vida uns dos outros vale
mais que dinheiro.


É, as coisas estão mudando. Acreditamos tanto nas máquinas que deixamos de
acreditar em nós. Finalmente estamos aprendendo o que é Ser Humano de novo.
Finalmente estamos percebendo que sem amor, não há matemática que suceda.

 

 

Conheça mais sobre o curso de Autoconhecimento no mes de Agosto 2018!

 

 

---------

 

Obrigado por ler tudo até aqui.

 

Se você curtiu esse texto ou ele te ajudou de alguma forma,  você pode clicar no botão compartilhar, que está na parte de abaixo (Facebook, Twitter, Linkedin, etc). Você também pode curtir no <3 na parte inferior direita. Isso ajuda o texto a ter mais visibilidade (e alcançar mais gente) e nos ajuda a saber se você gostou dele. Obrigado novamente! Equipe Fly

Share on Facebook
Share on Twitter