© 2019  FLY EDUCAÇÃO E CULTURA.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • Black LinkedIn Icon

October 11, 2019

Please reload

Posts Recentes

Líderes empáticos: por que o futuro é deles?

September 18, 2019

1/8
Please reload

Posts Em Destaque

Porque ainda precisamos falar sobre depressão?

March 20, 2019

 

 

Você conhece alguém que tem depressão? Provavelmente sim, segundo um estudo feito na UNICAMP em 2017, 9,7% dos adultos apresentam algum grau de depressão. Infelizmente, essa é uma doença (sim, doença) subdiagnosticada, apenas 7,2% da população vai receber o diagnóstico em algum ponto da vida. Ainda, segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2020, depressão será a segunda doença mais incapacitante.

 

Se temos uma situação tão alarmante quanto à depressão, por que falamos tão pouco sobre isso?

 

Há um grande tabu ao entorno dessa doença. Muitas vezes ela é compreendida como preguiça, falta de esforço, uma tristeza qualquer, exagero. Como qualquer doença, ela tem um diagnóstico detalhado, a partir de sintomas específicos, que é feito por um profissional da área com auxílio de um manual conhecido como DSM-5. Os principais sintomas são humor depressivo, falta de interesse e prazer, sentimentos de culpa, pensamentos suicidas, baixa auto estima, alterações no padrão de sono e alimentar. Outro grande tabu existe em torno das causas da depressão, apesar de estar relacionado a forma que o indivíduo reage a estresse, não costuma estar relacionada a situações específicas de sofrimento.  

 

Fala-se muito sobre o aumento de casos de depressão no país e no mundo, isso pode estar relacionado ao estilo de vida atual (poucas horas de sono, alimentação industrializada, sedentarismo). No entanto, é provável que o aumento aconteça também pelo aumento de diagnósticos. Felizmente, apesar de ainda existir muito tabu, a depressão está começando a ser tratada como doença.

 

E o mais importante: como reconhecer que alguém a minha volta (ou eu) precisa de ajuda? Dificuldade de concentração, mal estar generalizado, vontade de desistir, dificuldade em apreciar atividades que antes eram prazerosas, menor autocuidado, falta de interesse ou esperança, cansaço extremo, comer muito ou pouco, engordar ou emagrecer, dormir demais ou muito pouco, dificuldade de fazer planos pro futuro. É de extrema importância estar atento ao sinais das pessoas à sua volta e aos seus, então se você se reconhecer ou reconhecer alguém nesses sintomas, procure alguém de sua confiança. Depressão é uma doença e, como todas as outras, não tem cara.

 

 

Voos da semana

  1. A série australiana “Please like me”, que retrata depressão lindamente e explica que  a diferença entre depressão e tristeza é que depressão não dá pra curar com sorvete, nem cerveja.

  2. Centro de Valorização da Vida atende de maneira voluntária e gratuitamente indivíduos que queiram conversar por telefone, email e chat 24 horas todos os dias site, número 188.

  3. Os sites da Eurekka como Desacelera, NaoEsquenta e Radiante são aplicativos web que ajudam a lidar com ansiedade, raiva e desânimo.

  4. Se você sentir que precisa de apoio psicológico, busque ajuda o mais rápido possível! Se alguém conhecido demonstrar sinais de que precisa de ajuda, converse com a pessoa e tente levá-la para um atendimento especializado.

  5. Link de atendimento psicológico gratuito em São Paulo.

  6. Saiba mais sobre esse e outros assuntos no E-BOOK da Fly.